Especialmente para a exposição foi desenvolvida uma paisagem sonora pelo também artista Augu Besta.

Esta paisagem traduz em som ideias e sentimentos da artista Natália, de modo a convidar a pessoa que expecta a habitar por alguns momentos uma dimensão onde as imagens e os sons se encontram para dançar com os sentidos.

Recomendamos o uso de fones de ouvido em altura segura, para melhor experiência.

Ponte entre Memórias — O Desejo é um AbismoAugu Besta
00:00 / 07:18

O início

A artista

Obras

Revisitar

Baixe o catálogo 

Aqui você pode ter acesso ao catálogo em formato pdf, com todas as obras, descrições e valores.

Créditos

Artista Natália Oliani @nataliaoliani



Fotografia Maria Luiza Amorim @marialamorim

Curadoria Georgia Bergamin @georgia.galeriaora

Direção de arte e produção equipe Galeria Ora 

Música Colagem Sonora (Síntese FM + Recortes de Gravações). Captação e Síntese: Augu Besta. Participações: Gui Natel (Recorte da faixa Jambo) R.W. G. (Recorte de gravação)

Dijaôsh

2021 

 

Recortes de revista de lugares inabitados, intenção, e tinta acrílica sobre papel.

 

Moldura em madeira pinus e paspatur em mdf branco.

47x34 cm 

 

Valor

3x de R$313,33

Total R$940,00

Tardá

2021 

 

Recortes de revista de lugares inabitados, intenção, e tinta acrílica sobre papel.

 

Moldura em madeira pinus e paspatur em mdf branco.

47x34 cm 

 

Valor

3x de R$380,00

Total R$1.140,00

Delonga

2021 

 

Recortes de revista de lugares inabitados, intenção, e tinta acrílica sobre papel.

 

Moldura em madeira pinus e paspatur em mdf branco.

47x34 cm 

 

Valor

3x de R$380,00

Total R$1.140,00

Depois do último ponto

2021

 

Intenção, desejo, movimento, tinta acrílica e pastel oleoso sobre tela.

 

155x92

 

Valor

3x de R$2.366,66

Total R$7.100,00

A construção da memória

2021

 

Intenção, desejo, quebra-cabeça antigo, desordem, tinta acrílica e papel sobre objeto-escultura.

 

Parede ou mesa

16x14x11 cm

 

Valor

3x de R$380,00

Total R$1.140,00

Essa obra, como o nome diz, fala sobre a construção da memória. O quebra-cabeça montado, no que seria sua imagem real, representa o evento como foi. Suas partes separadas são fragmentos desse tempo. A memória é formada num embaralhar de fragmentos com a intenção de trazer uma mensagem em forma de caminho. Uma lição-memória do passado para o seu presente.

O desejo de rebuscar o sentimento contido na memória. A sensação que o lugar traz. Pintar o caminho até chegar nesse lugar. Viver o sentimento contido na memória do passado através da pintura no presente. Criar este lugar de desejo. 

Logo ali

2021 

 

Recortes de revista de lugares inabitados, intenção, e tinta acrílica sobre papel.

 

Moldura em madeira pinus.

47x34 cm 

 

Valor

3x de R$313,33

Total R$940,00

Aqui

2021 

 

Recortes de revista de lugares inabitados, intenção, e tinta acrílica sobre papel.

 

Moldura em madeira pinus e paspatur em mdf branco.

47x34 cm 

 

Valor

3x de R$313,33

Total R$940,00

Acolá

2021 

 

Recortes de revista de lugares inabitados, intenção, e tinta acrílica sobre papel.

 

Moldura em madeira pinus.

47x34 cm 

 

Valor

3x de R$380,00

Total R$1.140,00

2021 

 

Recortes de revista de lugares inabitados, intenção, e tinta acrílica sobre papel.

 

Moldura em madeira pinus.

47x34 cm 

 

Valor

3x de R$380,00

Total R$1.140,00

Trezontônti

2021 

 

Recortes de revista de lugares inabitados, intenção, e tinta acrílica sobre papel.

 

Moldura em madeira pinus e paspatur em mdf branco.

47x34 cm 

 

Valor

3x de R$380,00

Total R$1.140,00

Ponte entre Memórias — O Desejo é um Abismo

O abismo pode ser visto como obstáculo, pois separa o sujeito de onde gostaria de chegar, mas é também a força motriz para criação da ponte; que conecta dois pedaços por força do desejo.

A exposição de Natália Oliani é fruto do entrelaçar de dois projetos da artista, um iniciado em Nova Iorque e o outro em Florianópolis. Juntos, falam da relação passado e futuro através dos conceitos de memória e desejo.

Desde o início do processo as costuras entre estes conceitos trouxeram reflexões sobre a abstração da ponte, que carregou consigo a imagem do abismo, essencial para compreender as forças de união e divergência entre os conceitos abordados.

Ontonti

2021

 

Recortes de revista de lugares inabitados, intenção, e tinta acrílica sobre papel.

 

Moldura em madeira pinus e paspatur em mdf branco.

47x34 cm

 

Valor

3x de R$313,33

Total R$940,00

Ali

2021 

 

Recortes de revista de lugares inabitados, intenção, e tinta acrílica sobre papel.

 

Moldura em madeira pinus e paspatur em mdf branco.

47x34 cm 

 

Valor

3x de R$313,33

Total R$940,00

Pra cá

2021 

 

Recortes de revista de lugares inabitados, intenção, e tinta acrílica sobre papel.

 

Moldura em madeira pinus e paspatur em mdf branco.

47x34 cm 

 

Valor

3x de R$313,33

Total R$940,00

Tetê

2021

 

Intenção, proteção, memória, barbante, pedra, metal, tinta acrílica, papel e tecido sobre boneco antigo.

 

Moldura em caixa de pinus, espelho e vidro frontal.

35x16x10 cm com caixa

 

Valor

3x de R$416,66

Total R$1.250,00

Mauri

2021

 

Intenção, proteção, memória, barbante, massa argila fria, metal, tinta acrílica e tecido sobre boneco antigo.

 

Moldura caixa em madeira pinus, espelho e vidro frontal.

35x16x10 cm com moldura

 

Valor

3x de R$416,66

Total R$1.250,00

O sino toca, já é hora

2021

 

Intenção, desejo, movimento, tinta acrílica e pastel oleoso sobre tela.

 

80x80 cm

 

Valor

3x de R$1.266,66

Total R$3.800,00

A chave da mudança

2021

 

Intenção, desejo, tinta acrílica, prego, massa argila fria e tinta acrílica sobre objeto caixa.

 

Cúpula de vidro

24x17x6,5 cm com moldura

 

Valor

3x de R$566,66

Total R$1.600,00

Natália, a artista

Natália, em sua maneira singular de trabalho, coloca à prova as dualidades, incorpora conceitos opostos, unindo-os e os transformando em partes dela mesma. Transita entre o lúdico e o real com facilidade. Tem enorme consistência poética e ao mesmo tempo se deixa facilmente levar pelas novas reflexões que surgem no caminho.

As cores ousadas, desde muito cedo presentes em seu trabalho, dialogam com o entorno criando movimentos vivazes e autênticos. Pintora desde os dezessete anos, vêm explorando formas de expandir sua arte para outros sentidos que complementam a visão, explorando espaços existentes e criados para acessar novas sensações e conexões.

Nascida em 1997 em Florianópolis - SC, Brasil, atualmente vive e trabalha entre Florianópolis e Nova Iorque. Estudante sênior na Escola De Artes Visuais (School of Visual Arts) de Nova Iorque com especialização em BFA Fine Arts.

Seu interesse para próximos projetos é trabalhar com obras interativas, explorando novas formas de experienciar a arte, aproximando ainda mais seu processo criativo ao seu interesse pela psicologia.

Seus pés virados trazem a relação com passado e futuro. Eles são os protetores da memória no presente, o tempo para eles é um só. Seus nomes trazem a carga da memória. Uma memória protegida por muito tempo. Protegem a memória que faz o nosso ser existir. Convide-os a entrar.

É como se ao criar estas obras estivesse criando memórias. É a intenção e o desejo expressos nesse lugar esquecido na prateleira de um sebo no centro da cidade. Esses lugares, que nunca tiveram a chance de fazer parte da memória de alguém, agora têm.

Criada com a intenção de ser usada para limpar memórias indesejadas. Abrindo espaço assim, para a construção de novas memórias. A obra contrasta o passado com a possibilidade e o desejo de um futuro, vivo no presente através desta obra. Ao invés de guardar memórias nessa caixa, abrimos espaço para viver novas. Use a chave.

A ponte que não consigo enxergar

Fecho os olhos

E me observo de pé

Sob mim nada há

E tudo há

 

Estou entre o que vivi

O que sou

E o que desejo

 

Por hora não sei se

O que vivi

É o que desejo

Ou o que desejo eu já vivi

 

Memórias

 

Memórias tenho em mim

Sou feita delas

 

Se as inventei, nem isso sei dizer

Mas o que hoje desejo

Está em algum lugar no meio do caminho

 

Onde caminho não há ponte alguma

Pois piso no nada

E em tudo

 

E a ponte

Essa que não consigo enxergar

A ponte existe no meu caminhar

Estou perto de acreditar que a ponte sou eu.